Internet Trends Report 2019: o que diz o mais importante relatório do mercado de Marketing Digital?

O Internet Trends Report é um relatório publicado há 24 anos por Mary Meeker, uma importante analista de internet e investidora. A edição mais recente do documento que apresenta as principais tendências do mercado de Marketing Digital foi lançada no início de junho de 2019, durante a Vox Media Code Conference, que ocorreu no Arizona, nos Estados Unidos.

Com insights poderosos sobre o futuro e as novidades do universo digital, o relatório é sempre aguardado com expectativa pelos profissionais do setor. Neste ano, o documento teve como foco alguns assuntos relevantes e que vêm ocupando a pauta internacional nos últimos anos, como, por exemplo, o futuro da educação, da saúde e do trabalho.

Em 2018, o relatório havia focado bastante em personalização, inovações do e-commerce e no crescimento da China como uma liderança nos mercados relacionados aos negócios na internet.

Saiba tudo o que será tendência no Marketing Digital, de acordo com o relatório Internet Trends Report 2019!

Internet Trends Report: tendências para o futuro do Marketing Digital

O Internet Trends Report destacou em 2019 que vivemos, hoje, um momento no qual as empresas estão investindo mais em anúncios online. O documento, que possui 333 slides, também apresenta tendências de consumo, dados e análises de mercado. Veja os principais insights do relatório:

Números e avaliações

1. O relatório mostrou que 51% da população mundial, ou seja, 3.8 bilhões de pessoas, usaram a internet em 2018. O número é expressivo, mas revela que já existe uma desaceleração mundial no volume de novos usuários a cada ano.

2. Os smartphones se tornaram a fonte primária de acesso da população ao universo digital.

3. Atualmente, as empresas mais valiosas do mercado são do setor de tecnologia. As três primeiras posições ficam para Microsoft, Amazon e Apple.

4. Os gastos com anúncios online cresceram 22% em 2018 nos Estados Unidos.

5. Os americanos têm passado mais tempo online. Em 2018, a média foi de 6.3 horas por dia utilizando mídias digitais. O smartphone é o dispositivo mais utilizado para o acesso à internet.

6. As imagens estão assumindo um papel cada vez mais importante na forma como as pessoas se comunicam. Hoje, mais de 50% das impressões geradas no Twitter, por exemplo, correspondem a posts que possuem vídeo, foto ou outro tipo de mídia.

7. A privacidade online se tornou uma preocupação importante para os usuários. Por isso, as empresas de tecnologia têm focado na criação de mecanismos que possam tornar as comunicações online cada vez mais seguras.

8. O relatório falou bastante sobre os anúncios online. De acordo com as informações divulgadas, as redes sociais têm investido pesado em ferramentas de anúncios, a fim de fazer com que o maior tempo passado pelos usuários no universo online se converta também em mais exposição à publicidade. Em 2018, o investimento das empresas em anúncios foi proporcional ao tempo gasto pelos usuários na internet.

9. Outro ponto importante divulgado pelo relatório é que, hoje, as pessoas passam mais tempo acessando a internet enquanto utilizam também outra tela. Ou seja, é maior o número de usuários que, por exemplo, mantêm a televisão ligada enquanto usam o smartphone. Trata-se, portanto, do consumo cruzado de mídias. Isso aumenta as chances de consumo de conteúdo online.

10. Os usuários estão cada vez mais interessados em serviços e conteúdos on demand, que chegam a eles com mais exclusividade e comodidade. Isso é o que acontece hoje com os serviços de streaming de vídeo, música e podcasts. O conceito também pode ser aplicado à geração de conteúdo para marcas.

11. As plataformas de educação online devem experimentar um importante crescimento nos próximos anos, visto que um número cada vez maior de pessoas tem procurado na internet cursos de formação mais baratos e que possam incrementar o currículo e garantir uma nova profissão. Os cursos online, além de reduzirem os custos da formação para os estudantes, também aumentaram as possibilidades de obtenção de conhecimento.

12. A saúde também tem ficado cada vez mais digital. Segundo o relatório, a tendência é que ocorra um aumento significativo no mercado de telemedicina e de consultas online on demand.

13. O relatório também mostrou que entre as 25 empresas de tecnologia mais valiosas do mundo, 60% foram fundadas pela primeira ou segunda geração de imigrantes que chegaram aos Estados Unidos. Essas empresas empregaram mais de 1.9 milhões de pessoas em 2018. Neste contexto, leis anti-imigração e políticas mais duras de controle imigratório poderiam ter um impacto negativo na indústria da tecnologia.  

Gostou das informações? Continue acompanhando o blog da Click Textos e fique por dentro de todas as novidades do mundo digital!

Data: 29/07/2019

Voltar

Fale conosco

Formas de Pagamento

Criado por Sites & Cia

2019 | Click Textos - Agência de Conteúdos